Páginas

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Museu de Pedreira recebe seminaristas do Seminário Diocesano São José

Reitor do Seminário São José, Padre Edson Luis Andretta

Na tarde do dia 17 de fevereiro, o Museu de Pedreira recebeu a visita dos seminaristas do Seminário Diocesano São José, de Pedreira.
Recepcionados pelo Gestor, Adílson Spagiari, o grupo liderado pelo Reitor do Seminário, Padre Edson Luis Andretta, os religiosos entraram em contato com as peças do acervo, dentre elas as da temática religiosa, com destaque para o oratório que destaca a Igreja Matriz de Sant'Ana, o paramento do Monsenhor Nilo Romano Corsi e imagens religiosas.




De acordo com o reitor, Padre Andretta, o objetivo da visita ao Museu era para que os jovens seminaristas entrassem em contato com a história da cidade em que agora eles estudam para a caminhada da formação religiosa.
Spagiari lembra que em agosto de 2016, o reitor do seminário, juntamente com os demais párocos das três paróquias, Igreja Matriz de Sant'Ana (Padre César D. Oliveira), Igreja Matriz de Santo Antonio de Pádua (Padre Leandro Torres) e da Igreja Matriz de Nossa Senhora Aparecida do Triunfo (Padre Eder Oliveira) foram homenageados na exposição em homenagem ao dia do padre realizada no Museu de Pedreira.
O Seminário em Pedreira oferece os cursos de Filosofia e de Teologia, contando na equipe, além do reitor, Padre Edson,  o Diretor Espiritual de Filosofia, Padre Wellington Gustavo de Souza e o Diretor Espiritual de Teologia, Padre Alexandre Pereira.


Seminário Diocesano São José, Pedreira - SP
Foto de: Rafael Spagiari Giron


O centro de formação religiosa em Pedreira está localizado na Rua João Luiz Alvarenga, 305, no Vale Verde, e no local, encontra-se a imagem jubilar de Nossa Senhora Aparecida que peregrinou pela diocese de Amparo e se encontra na capela do Seminário em Pedreira.


Seminaristas do Seminário Diocesano São José - abaixo, o segundo da esquerda para a direita, o Diácono Rafael Spagiari Giron

Atualmente o seminário conta com mais de dez seminaristas, sendo que no último dia 10, foi ordenado Diácono o seminarista Rafael Spagiari Giron, que concluiu o último ano dos estudos de Teologia no Seminário Diocesano em Pedreira.


Ordenação Diaconal de Rafael Spagiari Giron em 10 de fevereiro de 2017 - Foto de: Elza Lazarini

Ficamos felizes em receber o reitor Padre Edson e os seminaristas que estudam no Seminário em Pedreira em busca da formação religiosa, destacou o Gestor do Museu, Adílson Spagiari.
O Museu Histórico e da Porcelana de Pedreira está localizado na Praça Cel. João Pedro, 102, centro, com funcionamento de segunda a domingo, das 9h às 12h e das 13h às 17h.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Museu de Pedreira acompanha conferência no IEA-USP sobre "O Museu das coisas intermediárias"



Aconteceu ontem, 9 de fevereiro no IEA-USP a conferência sobre “O Museu das coisas intermediárias”. A princípio a palestra seria proferida pelo diretor do Museu Johan Jacobs, de Zurique, na Suíça, Roger Buergel, mas devido ao imprevisto e a impossibilidade de se deslocar ao Brasil, o tema foi debatido tendo como moderador Martin Grossmann, organizador do encontro, e contou também com a participação de Lisette Lagnado, diretora da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, Carlos Roberto Brandão, diretor do MAC-USP, José Teixeira Coelho Neto, ex-diretor do MAC-USP e curador-geral do MASP de 2006 a 2014 e do ex-diretor do MAM da Bahia, Marcelo Rezende.
Com a transmissão ao vivo, o Gestor do Museu de Pedreira teve a oportunidade de acompanhar o debate entre os participantes, visto que a temática a ser apresentada por Buergel tratava das categorias museológicas, pois segundo ele, é preciso se livrar dessas categorias e das distinções entre arte e não arte, e promover a apreciação da singularidade dos objetos em exposição, pois ele acredita que a existência das categorias leva a um direcionamento da percepção humana sobre as coisas.
Para o Gestor, Adílson Spagiari a palestra foi muito produtiva, pois os experientes profissionais que debateram sobre o tema proposto por Roger Buergel produz reflexões sobre questões de como os curadores e gestores de museus devem atuar na leitura dos objetos históricos, levar em consideração que o primeiro público de cada museu são seus próprios funcionários e que deve ter uma maior integração entre os diversos setores e compreender o que vamos coletar hoje e que nos irá nos representar no futuro, pois como foi dito, o que devemos colecionar e coletar que nos representa nos dias de hoje, e isso será sempre um debate aberto e constante, pois como exemplo, cita-se qual a diferença de se expor a pintura da Monalisa  ou uma simples cadeira?
Há a necessidade de se fazer com que os museus se tornem espaços “vivos”, museu-vivo, com exposições, atividades, levar o público para dentro do espaço museológico e vivenciar suas diferentes categorias, ressalta o Gestor, Spagiari.




O Museu Histórico e da Porcelana de Pedreira está localizado na Praça Cel. João Pedro, 102, centro, com funcionamento de segunda a domingo, das 9h às 12h e das 13h às 17h.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Museu de Pedreira recebe gabinete dentário que pertenceu à Indústria Nadir Figueiredo e que era usado pelos alunos do Grupo Escolar Morvan Dias de Figueiredo



Na data de 9 de fevereiro, o Gestor do Museu de Pedreira, Adílson Spagiari recebeu a doação do gabinete dentário que pertenceu a empresa Nadir Figueiredo, produtora de porcelanas entre as décadas de 1940 a 1990 e que era utilizado pelos alunos do Grupo Escolar “Morvan Dias de Figueiredo”.
De acordo com os livros de registro de inspeção do serviço dentário que completam a doação, em 1956 o dentista do Grupo Escolar era o Dr. Dacilo José Costa. Já em 1960, assumia os serviços na clínica da escola o Dr. José de Marco. Em 1968, quem atendia os alunos era o Dr. Luiz de Barros Bueno e por determinação do inspetor regional do Serviço Dentário Escolar, Dr. Nelson Pimentel Sousa Leite o serviço que era oferecido no Grupo Escolar devido à precariedade do equipamento, porém, no entanto, o dentista Bueno era considerado um dos melhores dentistas da região do serviço dentário escolar, daí, então o serviço passou a ser oferecido aos alunos da escola por meio do gabinete dentário da Indústria Nadir Figueiredo a partir de maio de 1969, visto que o dentista periodicamente visitava as classes incentivando os alunos a necessária confiança e aceitação dos serviços oferecidos pela escola que atendeu na clínica da indústria de porcelana sob a responsabilidade do Dr. Bueno até meados da década de 1970, sendo então a clínica reativada em 1982 ficando a cargo da Dr.ª Miriam Pereira da Silva. Em 1985, a clínica dentária da escola foi reativada e os serviços eram oferecidos aos alunos da EEPG “Morvan Dias de Figueiredo” pela Dr.ª Izilda Maria Lopes Faustino por meio do equipamento de propriedade da Indústria Nadir Figueiredo.
Agradecemos a Prefeitura Municipal de Pedreira, através do Secretário Municipal de Administração, José Homero Silingardi e ao Secretário Municipal de Obras, Meio Ambiente e Serviços Urbanos, Julio Francisco Nobile que proporcionaram a efetivação da vinda dos equipamentos para o Museu, e à equipe da Secretaria de Obras que forneceu e realizou  o transporte das peças da antiga empresa de porcelana para o espaço museológico, proporcionando assim, o enriquecimento do acervo e estendemos nossos agradecimentos à direção da empresa pela doação de importante coleção de objetos que fez parte da memória de centenas de  moradores pedreirenses e que por meio da visita à unidade museológica poderão ter a chance de rememorar e reviver lembranças vividas naquele cenário escolar e fabril, pois a empresa de porcelanas chegou a contar com o núcleo de residências para a moradia dos operários, escola, centro médico e odontológico, do qual agora os equipamentos de odontologia enriquecem o acervo museológico pedreirense, expressou o Gestor do Museu, Adílson Spagiari.
O Museu Histórico e da Porcelana de Pedreira está localizado na Praça Cel. João Pedro, 102, centro, com funcionamento de segunda a domingo, das 9h às 12h e das 13h às 17h.



sábado, 4 de fevereiro de 2017

Museu de Pedreira recebe Selos FVA 2014 e FVA 2015



O Museu de Pedreira recebeu o Selo FVA 2014 e o Selo FVA 2015 emitido pelo IBRAM que identifica os museus que responderam ao Formulário de Visitação Anual nos anos de 2014 e 2015.



Já respondemos o FVA 2016, e estamos no aguardo do Selo FVA 2016, destaca o Gestor do Museu, Adílson Spagiari.


Em 2016, o Museu de Pedreira recebeu 17036 visitantes, dentre eles, pessoas de todos os estados do Brasil e turistas de 23 países, o que demonstra um dado positivo que fortalece o turismo local e regional, expressou Spagiari.



O Museu Histórico e da Porcelana de Pedreira está localizado na Praça Cel. João Pedro, 102, funcionando de segunda a domingo, das 9h às 12h e das 13h às 17h.

Museu de Pedreira expõe mobília de sala de jantar em estilo contemporâneo



De 4 a 20 de fevereiro, o Museu de Pedreira exibe uma mobília de sala de jantar em estilo contemporâneo, que complementa de maneira harmônica com a sala de jantar em estilo renascença, de 1931, que pertenceu ao casal Dr. Arthur Moreira de Almeida e Almerinda Engler de Almeida, juntamente com a mobília do dormitório em estilo imperial datada da mesma época e que foi fabricado em Pedreira pela Marcenaria Pires & Pierri.
Sala de jantar, estilo renascença, de 1931, fabricada em Pedreira pela Marcenaria Pires & Pierri e que pertenceu ao casal Magistrado Dr. Arthur e Almerinda Engler de Almeida

Dormitório, estilo imperial, de 1931, fabricado pela Marcenaria Pires & Pierri, que pertenceu ao casal Magistrado Dr. Arthur e Almerinda Engler de Almeida

Outra mobília de dormitório, composta por penteadeira e roupeiro, datado da década de 1950 e que pertenceu à senhora Ana Braga também enriquecem a exposição de mobiliários do acervo museológico, destaca o Gestor do Museu, Adílson Spagiari.
O Museu Histórico e da Porcelana de Pedreira está localizado na Praça Cel. João Pedro, 102, centro, com funcionamento de segunda a domingo, das 9h às 12h e das 13h às 17h.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Museu de Pedreira recebe turistas da Suécia e dos Estados de São Paulo, Minas Gerais e de Goiás nos primeiros dias de fevereiro



Nos primeiros dias de fevereiro, o Museu de Pedreira registra a presença de turistas vindos de Gotemburgo, na Suécia, da capital mineira, Belo Horizonte, de Goiânia, Goiás, e de várias cidades do estado de São Paulo, além de moradores de Pedreira que visitaram a unidade museológica nesses primeiros dias de fevereiro.
A campanha "Pedreira, seu destino certo!" que conta com o lema "Museu, seu destino certo em Pedreira" criada pelo Gestor da instituição, Adílson Spagiari tem proporcionado a vinda e a visitação de pessoas ao espaço museológico que além de conhecer o acervo, tem a oportunidade de conferir as exposições temporárias em cartaz e as atividades promovidas, como aconteceu durante o mês de janeiro com a realização da 2ª edição do Projeto Férias no Museu que atraiu mais de 1400 pessoas à instituição, expressou Spagiari.
O Museu Histórico e da Porcelana de Pedreira está localizado na Praça Cel. João Pedro, 102, com funcionamento de segunda a domingo, das 9h às 12h e das 13h às 17h.

Museu de Pedreira acompanha conferência sobre "Arquitetura do Conhecimento"



No dia 2 de fevereiro, na Sala de Eventos do IEA - USP, Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo aconteceu a conferência "Architectures of knowledge: interdisciplinary research on games, virtuality and the global museum", que aborda sobre as pesquisa recentes sobre "Arquiteturas do Conhecimento". A conferência contou com a palestra de Christian Stein, da Universidade Humboldt, do Laboratório Interdisciplinar de Berlim, na Alemanha, que apresentou os projetos que estão em andamento sobre jogos como técnica cultural, virtualidade, realidade virtual e o uso de jogos em diversos ambientes.
O evento foi acompanhado por representantes da área de museologia e por grupos de universitários da USP especializados na criação de jogos.


O Gestor do Museu de Pedreira, Adílson Spagiari também acompanhou a transmissão ao vivo pela internet da conferência, e segundo ele, a vinda do pesquisador Stein ao Brasil, demonstra a importância que o país tem dado a esse assunto voltado ao uso da tecnologia, à criação de jogos e ao crescente movimento do uso das novas tecnologias no meio cultural.