Páginas

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Projeto Sextacine




No dia 24 de abril, o Projeto Sextacine, segundo informações do Gestor, Curador e Supervisor Técnico do Museu, Adílson Spagiari, o Museu exibe o filme "Os Três Mosqueteiros" Sinopse: Em Os três mosqueteiros é possível ver como D'Artagnan e seus amigos Porthos, Athos e Aramis lutaram para salvar o reino da França do malvado Cardeal Richelieu. Enquanto finge aconselhar o Rei, Richelieu monta escondido um exército para se apoderar do reino,armando uma trama contra a Rainha. Com seus métodos maldosos o Cardeal prende a rainha e ordena sua execução por traição, após enviar seus valiosíssimos diamantes ao Duque de Buckinghan, inimigo da França. Mas, D'Artagnan e os Mosqueteiros lutam para provar sua inocência em meio a inúmeras aventuras e duelos. É um filme recheado de bravura e heroísmo e em formato de animação. É livre para todos os públicos.
As exibições acontecem em dois horários, pela manhã às 9h30 e à tarde às 14h e conta com o apoio da Academia Pedreirense de Letras, pois a iniciativa favorece o aprendizado dos alunos que no período em que não estão em aula podem ter uma nova opção de aprendizagem através da cultura proporcionada pelo cinema, visto que no Museu, também há as máquinas  que passavam os filmes no antigo Cinema Alvorada, além da bilheteria do Cine São Luís, datada de 1910, que são destaques do acervo museológico e que após assistir a sessão, os visitantes podem conhecer o acervo do Museu. Além dos alunos das escolas, os demais visitantes também são convidados a assistirem aos filmes.

O Museu Histórico e da Porcelana de Pedreira está localizado na Praça Cel. João Pedro, 102, centro, com funcionamento de Segunda à Sexta, das 8h às 12h e das 13h às 17h, e aos sábados e domingos, das 9h às 12h e das 13h às 17h com entrada franca.

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Exposição homenageia o Dia Mundial do Livro



Exposição homenageia o Dia Mundial do Livro

Celebra-se em 23 de abril, o Dia Mundial do Livro, e a Academia Pedreirense de Letras realiza de 23 de abril a 3 de maio a Exposição “Em cada livro, uma história”.
A mostra especial acontece na Sala de Exposições Temporárias do Museu Histórico e da Porcelana de Pedreira e conta com uma seleção de livros que pertenceram ao acadêmico e pároco, o Monsenhor Nilo Romano Corsi, segundo relata o Gestor, Curador e Supervisor Técnico, Adílson Spagiari.
O Monsenhor Nilo foi Presbítero Emérito e Cônego Honorário do Cabido Metropolitano de Campinas e durante 55 anos foi um grande administrador paroquial da Igreja Matriz de Sant’Ana, tendo uma vida marcada pela sua amizade com a população, sua dedicação à igreja e a perseverança na fé.


A exposição conta ainda com diversas obras publicadas entre o final do século XIX e início do século XX, pertencentes ao acervo museológico.
A exposição pode ser conferida de segunda à sexta, das 8h às 12h e das 13h às 17h e aos sábados e domingos, das 9h às 12h e das 13h às 17h na Praça Cel. João Pedro, 102, Centro.

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Projeto Sextacine no Museu de Pedreira





Projeto Sextacine no Museu de Pedreira

A partir de 17 de abril, mais um projeto será lançado no Museu Histórico e da Porcelana de Pedreira. Trata-se do Projeto Sextacine, segundo informações do Gestor, Curador e Supervisor Técnico do Museu, Adílson Spagiari, no qual o Museu exibirá filmes que marcaram época no cinema e na estreia do projeto, o filme escolhido é “O som do coração”. Sinopse: Era uma vez um garoto chamado August Rush. Filho de um encontro casual entre Louis, um guitarrista de rock e Lyla, uma violoncelista clássica, ele cresceu em um orfanato com a determinação de um dia encontrar seus pais. Dono de um talento musical impressionante, August se apresenta nas ruas de Nova York sob o olhar atento de dezenas de pessoas e do Mago, descobridor de seu dom. Como num passe de mágica, o menino se transforma numa fonte de renda para Mago. Porém, mesmo como um astro mirim da música, August continua certo que o encontro com seus pais pode acontecer a qualquer hora. O filme é estrelado por Robin Williams, Freddie Highmore, Keri Russel, Jonathan Meyers e Terrence Howard e foi indicado ao Oscar de 2008, como melhor canção, Raise it up. É livre para todos os públicos.
As exibições acontecem em dois horários, pela manhã às 9h30 e à tarde às 14h e conta com o apoio da Academia Pedreirense de Letras, pois a iniciativa favorece o aprendizado dos alunos que no período em que não estão em aula podem ter uma nova opção de aprendizagem através da cultura proporcionada pelo cinema, visto que no Museu, também há as máquinas  que passavam os filmes no antigo Cinema Alvorada, além da bilheteria do Cine São Luís, datada de 1910, que são destaques do acervo museológico e que após assistir a sessão, os visitantes podem conhecer o acervo do Museu. Além dos alunos das escolas, os demais visitantes também são convidados a assistirem aos filmes.


O Museu Histórico e da Porcelana de Pedreira está localizado na Praça Cel. João Pedro, 102, centro, com funcionamento de Segunda à Sexta, das 8h às 12h e das 13h às 17h, e aos sábados e domingos, das 9h às 12h e das 13h às 17h com entrada franca.

sexta-feira, 20 de março de 2015

Museu de Pedreira sedia Exposição em homenagem ao Poeta Zito Fabrin

Poeta José Fabrin, o Zito
Em comemoração ao Dia Mundial da Poesia, celebrado em 21 de março, a Academia Pedreirense de Letras realiza de 21 de março a 19 de abril a Exposição "Poeta do Morro Alto", com poesias escritas pelo poeta e acadêmico José Fabrin, o Zito.
De acordo com o Gestor, Curador e Supervisor Técnico, Adílson Spagiari, esta homenagem pretende difundir a produção literária da cidade e do poeta Zito Fabrin, além de que é uma oportunidade para que os visitantes possam entrar em contato e conhecer o trabalho desse imortal pedreirense.
O Dia Mundial da Poesia foi proclamado pela UNESCO, em novembro de 1999 e foi comemorado pela primeira vez em 21 de março de 2000. Surgiu a fim de reconhecer as atividades poéticas que ocorrem em diferentes países, promovendo a poesia como uma manifestação cultural.
A exposição pode ser conferida de Segunda à Sexta, das 8h às 12h e das 13h às 17h e aos sábados e domingos, das 9h às 12h e das 13h às 17h, na Praça Cel. João Pedro, nº 102, no Centro, na Sala de Exposições Temporárias do Museu Histórico e da Porcelana de Pedreira.

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Projeto Memória Pedreirense expõe "Museu Folia: Memórias de Carnaval"

Irene Arrelaro de Ávila, como destaque de carro alegórico no Carnaval de Pedreira em 1963


Chegou fevereiro, mês de uma das festas mais animadas e populares, o Carnaval, oportunidade em que os foliões se divertem ao som de marchinhas e músicas que são o sucesso da estação. São momentos de alegria, colorido e muita diversão com confetes e serpentinas, máscaras, colar havaiano, perucas e muito mais, formando blocos carnavalescos e participando dos desfiles das escolas de samba. E nesse clima de festa, entra em cartaz no Museu Histórico e da Porcelana de Pedreira, de 13 a 28 de fevereiro, a Exposição "Museu Folia: Memórias de Carnaval", integrante do Projeto Memória Pedreirense.
O Carnaval, manifestação cultural de um povo tem uma forte tradição em todo o país, e é um momento de criatividade e de diversão. Munidos de inspiração, as fantasias de Colombina, Pierrô e Arlequim retratam a arte, a alegria, o lúdico e a cultura em torno da folia.
Nos anos de 1980, o Carnaval de Pedreira contava com grandes desfiles, com várias escolas de samba, entre elas, Corogogó, Passado e Presente, Kafubas, Pingov e Gemi e sempre atraiu um grande público para a Rua Antonio Pedro.
Dentre os carnavalescos, Pedreira contou com a criatividade e a genialidade de João Carlos Cavicchia, que demonstrava seu talento através da Escola de Samba Gemi, pois era o responsável pelo visual deslumbrante dos carros alegóricos, pelas fantasias, alegorias e adereços.
Várias fotografias de desfiles carnavalescos estão em cartaz, além da homenagem ao carnavalesco pedreirense João Carlos Cavicchia, ressalta o Gestor, Curador e Supervisor Técnico, Adílson Spagiari.
A exposição pode ser conferida de Segunda à Sexta, das 8h às 12h e das 13h às 17h e aos sábados e domingos, das 9h às 12h e das 13h às 17h.
O Museu Histórico e da Porcelana de Pedreira está localizado na Praça Cel. João Pedro, 102, Centro, com entrada gratuita.

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Turistas elegeram a peça de 2014 do Museu de Pedreira



Descobrir e mergulhar no acervo e nas coleções que os museus apresentam é uma das maneiras de transmitir o conhecimento durante o passeio pelas cidades.
Em Pedreira, o Museu Histórico e da Porcelana está instalado em um antigo sobrado do final do XIX e nele é possível conhecer uma variedade de peças que retratam a cidade, ambientadas em várias salas que destacam sobre a fundação da cidade, a ferrovia, imigração italiana, saúde, urbanização e transportes, esportes, religião, astronomia, comércio, industrialização, mini-fábrica de porcelana, dentre outras.
Dessa maneira, o Museu tem contribuído com as exposições de longa duração e com as temporárias na diversificação desse atrativo turístico histórico e cultural fomentando a visitação do público local e de visitantes de outros estados e do exterior.
Tendo se consolidado como atração de lazer e cultura para a população, em 2011 foi lançado o Projeto Qual a peça que você mais gostou?, que é um canal de diálogo entre o museu e seus visitantes, canalizando no aperfeiçoamento e desenvolvimento de ações que reflitam a preservação da memória e resgatam a identidade da população, sobressaindo nesse caso, o Projeto Memória Pedreirense, que recupera informações e documentos relevantes para a historia do município.
Segundo o Gestor, Curador e Supervisor Técnico, Adílson Spagiari, em 2014 a peça que os visitantes classificaram em 1° lugar foi o conjunto do consultório dentário, datado de 1947 e que pertenceu ao Dr. Roberto Pazotto. Em 2° lugar ficaram os retroprojetores que exibiam os filmes no Cinema Alvorada e em 3° lugar ficou o piano, modelo alemão, premiado em 1862. Na sequência, as peças mais votadas foram: as máquinas de escrever, dormitório estilo Imperial, datado de 1931, a bilheteria do Cinema São Luís, o conjunto da farmácia, o telefone de parede, modelo sueco, datado de 1890, as porcelanas e os rádios, de diversos modelos e marcas.
Dezenas de outras peças foram registradas como as que os visitantes mais gostaram, verificando que o público durante a visita procura conhecer as curiosidades e se sentem sensibilizados com relação aos bens culturais que estão sob a guarda do museu e que são objetos de contemplação e que ficam registrados na memória de cada visitante, como uma agradável recordação de sua visita ao Museu de Pedreira.
As pessoas que desejarem conhecer as peças mais votadas pelos visitantes e turistas e as demais coleções, o Museu Histórico e da Porcelana de Pedreira está localizado na Praça Cel. João Pedro, 102, com funcionamento de Segunda à Sexta, das 8h às 12h e das 13h às 17h e aos sábados e domingos, das 9h às 12h e das 13h às 17h.

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Museu de Pedreira recebeu mais de 16 mil visitantes em 2014



Os museus no Brasil vêm cada vez mais sendo visitado pelos moradores e turistas, acompanhando a tendência mundial, diversificando e dinamizando os museus como atrativos turísticos voltados ao lazer e à cultura, representando os modos de saber e fazer de sua população, expressando os olhares do passado, do presente e do futuro.
Conhecer o Museu de Pedreira permite aos visitantes usufruir de uma visita informativa e agradável, contribuindo para com o aprendizado intelectual, social e afetivo do público, uma vez que é um atrativo potencial do turismo local e regional, além de receber visitantes de outros estados do Brasil e do exterior.
Nesse sentido, de acordo com o levantamento realizado pelo Gestor, Curador e Supervisor Técnico, Adílson Spagiari, em 2014, o Museu de Pedreira recebeu 16.729 visitantes, dentre eles, visitantes de todos os estados do Brasil e de outros países, registrou-se os visitantes da Colômbia, Peru, México, Estados Unidos, Finlândia, Argentina, Japão, Uruguai, Irlanda, Venezuela, África, Paraguai, Portugal, Alemanha, Equador, Austrália, Inglaterra, Espanha, Nova Zelândia, Itália, Holanda, Chile, Bolívia, Canadá, Bulgária, Marrocos e Polônia.
Dessa maneira, o museu se caracteriza como local de entretenimento, onde nele é possível apreciar suas exposições, de longa duração, as temporárias, levar as crianças, amigos e familiares para conhecer seu acervo, suas coleções, promovendo o acesso ao lazer e à cultura, tanto dos moradores, como dos visitantes de outras localidades.
Segundo Spagiari, de acordo com o último levantamento realizado pelo governo estadual em 2010, o Museu de Pedreira está entre os mais visitados do Circuito das Águas Paulista, sendo que em 2014 foi realizado novo levantamento e aguarda-se pela divulgação dos novos dados.
O Museu Histórico e da Porcelana de Pedreira está localizado na Praça Cel. João Pedro, 102, com funcionamento de Segunda à Sexta, das 8h às 12h e das 13h às 17h e aos sábados e domingos, das 9h às 12h e das 13h às 17h.